O mercado editorial sofreu com diversas crises na última década, o que tornou a publicação de livros algo extremamente difícil e burocrático. Por essa razão, muitos autores voltaram-se para o mercado independente, seja com a criação de suas próprias editoras ou com a publicação a partir de uma editora independente, que oferece um tratamento diferenciado às suas obras e aos compradores.

 

 

Com esse novo mercado criativo surgindo, o profissional independente tem muito espaço, gerando novos conteúdos e estabelecendo uma nova maneira de operar. Para conhecer melhor esse tipo de trabalho, selecionamos 8 livros de editoras ou autores independentes.

Manifesto Contrassexual

O livro escrito pelo filósofo espanhol Paul Beatriz Preciado, lançado originalmente em 2002 e publicado no Brasil pela editora independente N-1 Edições em 2016, é considerado uma das principais obras a respeito de gênero e sexualidade do século. O autor aborda como identidades sexuais e de gênero são limitadas e a necessidade de buscar uma nova estratégia para romper com esses limites impostos. 

Baseando-se na filosofia de autores como Michel Foucault, Jacques Derrida, Judith Butler e Simone de Beauvoir, Preciado propõe uma identidade que vai além do corpo, opondo-se aos estigmas de homem/mulher, heterossexual/homossexual, e outras formas de categorizar os gêneros sexuais. De acordo com ele, a ideia é falar a respeito de uma contrassexualidade, fugir de uma categorização como a de produtos, máquinas e instrumentos.

Quando o livro foi distribuído, diversas críticas surgiram a respeito do assunto abordado, que na época era considerado tabu. Ao ser publicada pela N-1 Edições ao Brasil, a obra tornou-se um objeto reflexivo de estudiosos nacionais. Assim como outras editoras independentes, ela foca em assuntos mais diversificados e ignorados por grandes editoras. A editora independente brasileira descreve o livro como um manifesto nunca visto, composto pelo humor corrosivo e rigor teórico de Preciado a respeito de sexualidade. Para obter o livro basta acessar o site clicando aqui

Revolução das Plantas: Um Novo Modelo Para o Futuro

Stefano Mancuso, cientista, escritor e especialista em neurobiologia vegetal, propõe uma alternativa para todos os problemas da sociedade moderna: abandonar o corpo animal e investir no vegetal. O que isso significa? Que a solução está em estudos voltados para o reino vegetal. Para embasar sua teoria, o autor narra diversas experiências feitas por pesquisadores ao longo da história botânica, além de fazer uma alusão a um estudo de ótica muito popular, chamado de cubo de Necker, publicado em 1832. 

Mancuso acredita que, para um mundo sustentável ser criado, a solução não é plantar e replantar mais, mas sim construir um planeta na semelhança desses seres vivos. Arquitetura, robôs, medicina, entre outros campos, devem inspirar-se nas plantas, seja no formato, na estrutura ou no próprio organismo, para um resultado eficaz.

A editora independente UBU é a responsável por essa publicação no país em 2019, além de outras como Reinvenção da Intimidade de Christian Dunker, Esperando Foucault de Marshall Sahlins, Um guia Pussy Riot para o ativismo de Nadya Tolokonnikova, entre outros, investindo em profissionais independentes do mercado editorial. Para adquirir o livro de Marcuso e tantos outro atores, é só clicar aqui!

O Ano da Mentira

É um livro fotográfico criado, publicado e editorado por Matheus Rocha Pitta, no qual o autor reuniu de acervos de jornais e revistas diversas imagens de manifestações. A partir das fotos adquiridas, Pitta montou um calendário para as manifestações, e nas imagens fez uma pequena alteração: no lugar das informações encontradas nos cartazes e bandeiras, está escrito “1 Abril 2017”. O que difere a obra de muitas, é que a cada ano ela cresce com novas imagens, estando sempre em completa mudança.

A inspiração para o projeto surgiu de uma viagem para a Alemanha, quando foi convidado a montar uma vitrine. Em pouco tempo, o artista decidiu brincar com a data de inauguração, dia 1 de Abril de 2017. Dessa ideia surgiu o intuito da construção de um calendário, que “brinca” com a mesma ideia.

Considerado um negócio independente, o mesmo calendário foi objeto de exposições em diversos museus de São Paulo e divulgado por diversas editoras. O livro pode ser encontrado na IKREK edições, na casa de publicações Lovely House e na SP – Arte, juntamente com outras obras do mesmo gênero.

Chamada: Imaginação Radical do Presente

O livro é uma coletânea de textos de autores diversos, e em sua maioria anônimos, a respeito de um comunismo subjetivo e político na organização de grupos autônomos. Os textos falam sobre a importância da revista filosófica francesa Tiqqun, que tinha o objetivo de criar condições para uma nova comunidade, durando até 2001 (com sua decadência após o 11 de Setembro). Outro assunto abordado é a comoção mundial em 1968 e na virada do século, em 2000, com as chamadas guerras altermundialistas.

A frente do epílogo, introduções, debates e prelúdios, estão os filósofos Amador Fernández-Savater e Ignacio Castro Rey, o músico Javier Tunes, os escritores Gilles Dauvé, Karl Nesic, Léon de Mattis, e o grupo anarquista brasileiro Facção Fictícia. A primeira edição foi publicada em 2019 pela editora independente Glac Edições, que dá visibilidade a assuntos semelhantes, com um viés político e crítico. Essa editora ingressou no mercado editorial em 2016 e já possui inúmeros projetos de divulgação e incentivo à leitura. Para obter a obra basta clicar aqui!

Vida e Morte de Uma Baleia-Minke no Interior do Pará e Outras Histórias da Amazônia

A obra de Fábio Zuker, jornalista e pesquisador, relata em detalhes como o desmatamento da Amazônia ocorre e o quão impactante é para todos aqueles que vivem próximo a floresta. Ele utiliza relatos/depoimentos colhidos por aqueles que vivenciam o desmatamento do território, além de trechos de experiências próprias do autor a respeito do assunto, o que possibilita uma fácil imersão do leitor.

Originalmente, o livro foi publicado em formato digital (e-book) e ganhou uma segunda edição este ano, que contém entrevistas e relatos inéditos colhidos até abril de 2020, trazendo à tona a realidade de uma floresta sendo destruída durante um período de crise. A primeira edição foi publicada em 2019, pela editora Publication Studio São Paulo, uma empresa independente no mercado editorial.

Zuker especializou-se em assuntos ambientais e escreve diversas colunas a respeito. Para obter sua obra,  clique aqui!

– Lugar de Fala

Escrito pela filósofa e escritora Djamila Ribeiro, o livro é uma explicação bem formulada do assunto mais questionada na última década. Ribeiro, como mulher negra, explica como cada um possui um lugar de posicionamento referente à sua experiência, seja como uma pessoa negra, mulher, lgbtqi+, e como respeitar a fala de cada indivíduo, sem tomar um espaço que não é seu. 

Assim como muitos autores escrevem a respeito de assuntos políticos e sociais, Djamila criou um negócio independente, fortalecendo o empreendedorismo dentro do mercado editorial brasileiro. A autora de Lugar de Fala, Pequeno Manual Antirracista, Quem Tem Medo do Feminismo Negro, entre outros, publica seus títulos por contra própria e frisa o quão importante é comprar diretamente das editoras independentes. Ficou interessade? Adquira aqui!

– A História Universal do After

É o quarto livro do escritor, curador e crítico cultural Leonardo Felipe. A obra literária busca traçar uma teoria para as festas de música eletrônica, populares no circuito underground de grandes cidades como São Paulo, Porto Alegre e Belo Horizonte, que serviram de cenário dos estudos do autor. Felipe atuou como um espectador das festas para construir uma dimensão política nas interações desses eventos.

O autor o descreve desta maneira: “Trata-se de uma narrativa em primeira pessoa como a do livro sobre o bar, com a diferença de que é produzida no calor da hora, pois trata de fatos do presente ou de um passado muito recente, uma memorialística de memória curta. O texto é um relato sobre a cena de música eletrônica underground, que junta minhas preocupações teóricas sobre a festa e o meu interesse pelo humor como um dispositivo para a produção crítica. Está sendo construído como uma colagem que também reúne textos que foram postados na rede, reportagens que produzi para a imprensa, correspondências, poemas, piadas internas etc. O narrador é um pós-cientista que divaga sobre drogas, arte e política e que durante o processo de pesquisa vai perdendo a sanidade”.

A História Universal do After foi publicado pela editora independente Nunc Livros, que apoia profissionais independentes do mercado editorial, acreditando na potência política e poética dos livros autopublicados e a preços acessíveis. Para adquiri-lo, basta acessar o site clicando aqui

– A Potência Feminista

A obra escrita por Verónica Gago, doutora em Ciências Sociais, professora da Universidade de Buenos Aires (UBA) e da Universidade de San Martín (Unsam), e relata a realidade e as lutas das mulheres latino-americanas, a partir de uma análise minuciosa dos motivos que desencadearam o movimento #NiUnaMenos na Argentina. O que torna a construção da narrativa mais viva é a experiência de Gago no movimento feminista argentino, pois a autora é uma das mulheres que assumiu a frente dos discursos e da mobilização durante esse período.

O livro constrói um diálogo com diversas pensadoras como saia Federici, Nancy Frazer, Rosa Luxemburgo, entre outras. A publicação da obra literária foi feita pela editora independente Elefante, que busca fornecer livros que fujam do desejo comercial das grandes editoras. Entre suas publicações, as que mais destacam-se são as de autores latino-americanos que abordam questões políticas e sociais. Para comprar, clique aqui

 

Deixe um comentário